008~36

A última edição da revista Movie Magic contém uma extensa entrevista com Chloë Moretz e o diretor Jeff Wadlow sobre a evolução da Hit-Girl. Leia a tradução de alguns trechos a seguir.

“A diferença óbvia é que estou mais velha agora, e que a diferença entre 11 e 15, que é quantos anos eu tinha quando terminamos, é que você é uma pessoa diferente, obviamente”, Moretz revela. “Você tem mais idéias, está experimentando mais coisas em sua própria vida, não está apenas vivendo através dos olhos de outras pessoas, você está tomando suas próprias decisões”.

O próximo capítulo na vida de Mindy McCready também vem como uma resposta direta ao anterior (também conhecido como “Kick-Ass”), e esse capítulo não se lê da mesma forma.

“Aqui está esta menina que é basicamente criada para ser uma assassina por este homem que é louco”, Jeff Wadlow explica. “Quero dizer, Big Daddy é tratado como um herói no primeiro filme, mas no nosso filme damos um passo para trás e dizemos, não, ele ama sua filha e isso é uma coisa boa, mas ele era totalmente louco e roubou dela qualquer tipo de vida normal. Nós tentamos lidar com isso de uma maneira muito real”.

“O que Jeff e eu queríamos foi melhorar o real centro disso”, diz Moretz. “Porque eu queria mostrar que essa garota não tem mais um pai e o quanto isso a afeta. Ela está muito confusa e passando pela auto-tortura de: ‘Estou matando as pessoas, porque isso é o que cresci acreditando que fosse uma coisa boa, ou eu estou apenas matando pessoas?'”

Moretz também promete que o aspecto físico da Hit-Girl será diferente na sequência, graças a uma grande mudança: não há armas. Bem, em sua maior parte, não há armas.

“Eu queria mostrar esse lado mais sombrio a ela, e também queria fazer a ação um pouco diferente. Então, basicamente descartamos as armas. Uso armas no filme, mas, basicamente, faço o combate corpo a corpo e isso é muito mais mão na massa”.

Fonte

# Entrevista, Kick-Ass 2