Chloe consultou sobreviventes à terapia de conversão gay para ‘The Miseducation of Cameron Post’

 

O IndieWire postou uma matéria falando um pouco sobre o Q&A que ocorreu durante a estreia de ‘Cameron Post’ no Sundance. Confira:

No filme de Demiree Akhavan, “The Miseducation of Cameron Post”, Chloe Grace Moretz interpreta uma adolescente forçada a participar de uma terapia de conversão gay em 1993. Com base na novela de Emily M. Danford, lançada em 2011, o filme segue a personagem de Moretz depois de ser pega com sua namorada na noite do baile e enviada para uma instalação remota onde ela se une a alguns dos outros adolescentes frustrados e forçados a lidarem com desafios à sua identidade sexual. O seguinte ao “Appropriate Behavior”, de Akhavan, lançado no Sundance em 2014, está entre as entradas mais comerciais na competição dos EUA no festival de 2018, um veículo convincente para a atriz com temas emocionantes de sobreviver à opressão em sincronia com o zeitgeist.

Isso também marca um grande passo para Moretz, cuja carreira conseguiu uma primeira ascensão em uma categoria de gênero como “Kick-Ass” e “Let Me In”. O filme de Akhavan encontra-a interpretando uma das personagens mais plenamente realizadas de sua carreira, uma desafiante jovem que não quer aceitar as expectativas repressivas que lhe são impostas. Durante as perguntas e respostas na estréia do filme no Sundance, Moretz falou sobre encontrar com sobreviventes de terapia de conversão gay enquanto se preparava para o papel e foi acompanhada no palco por um deles.

Quando um membro da platéia perguntou se ela poderia compartilhar algumas estatísticas sobre o status contemporâneo dos centros de conversão gay nos EUA, uma voz surgiu na platéia: “Deixe-me obter isso”.

“Agora é ilegal em nove estados diferentes, apenas para menores de idade. New Hampshire [acabou] de votar contra isso, para torná-lo ilegal “, disse ele. “O projeto de lei mais recente é da cidade de Nova York, e o prefeito quer torná-lo ilegal para todas as idades”. Depois de outra rodada de aplausos, ele acrescentou: “Infelizmente, é legal nos estados restantes.” Então ele se dirigiu para o elenco. “Eu sou um dos sobreviventes, e Chloe nos trouxe juntos”, disse ele. “O filme é muito emocionante. Obrigado.”

Observe Moretz falar sobre a sua experiência com os sobreviventes no estúdio IndieWire abaixo.

Fonte | Tradução: Bruna Rafaela – CMBR